domingo, 26 de março de 2017

Laranja nada Mecânica



    A Holanda é neste momento uma selecção penosa sem ideias que tem grandes jogadores mas é uma equipa fraca e previsível pois o seu seleccionador não é o homem certo para o momento atual.
     Blind não consegue colocar a sua selecção a jogar atractivamente e não demonstra confiança nos seus jogadores como ficou provado este fim-de-semana contra a Bulgária onde perde o jogo por desmérito próprio pois não é capaz de apresentar um onze coeso dando a titularidade a um jovem central de 17 anos que ainda não estava preparado para ser titular nesta altura gastando uma substituição ao retira lo de campo depois vê a sua equipa a perder por 2-0 e não dá sinais de querer ganhar o jogo retirando Promes e Wijnaldum um extremo e um médio ofensivo para colocar Sneijder e De Jong um médio ofensivo e um avançado mantendo dois médios mais recuados os 90 minutos algo impensável para uma selecção como a Holanda que tinha obrigação de vencer este jogo contra a Bulgária mas pouco fez para tal muito por culpa do seu treinador que parecia não ter ideias para tentar sair do jogo com pontos . Além do pouco sentido das substituições a Holanda recorreu demasiado cedo a bolas para a aérea que foram facilmente anuladas pela defensiva da Bulgária.
   E após este resultado a qualificação para o Mundial de 2018 ficou muito complicada para a Holanda que se não conseguir esta qualificação fica de fora de um Mundial depois de ter ficado de fora do Europeu de 2016 algo inédito na Holanda.
   Esta situação tem muito a ver com mais uma má decisão da Federação Holandesa de Futebol em escolher Blind para seleccionador principal que mostrou não estar preparado para gerir tantos egos dos jogadores holandeses nem conseguir por a equipa a jogar um futebol eficaz e que garantisse a qualificação.

sábado, 18 de março de 2017

Há um novo príncipe no Mónaco.



    O Mónaco de Leonardo Jardim é das melhores equipas a jogar na actualidade.
    É a equipa com mais golos marcados nas principais ligas Europeias e conseguiu esta semana um feito espectacular ao dar a volta à eliminatória frente ao Manchester City ganhando por 3-1 e anulando o resultado negativo de 5-3 que trazia da primeira mão, mostrando que consegue fazer frente a qualquer equipa.
    Leonardo Jardim conseguiu organizar uma equipa que com um misto de experiência e de juventude consegue ser uma equipa equilibrada e sabe o que fazer dentro de campo.
Fig.1.Equipa inicial do Mónaco




      O Mónaco é das equipas que tem um processo ofensivo muito bem delineado e que melhor sabe o que fazer com a bola em sua posse. Os médios centro sabem perfeitamente quando têm de jogar um futebol mais apoiado e aí Moutinho sobe no terreno flectindo Bernardo para o meio e jogando próximo um do outro com Fabinho a fazer a cobertura com Lemar a procurar a profundidade na esquerda e Germain a procurar a profundidade pela ala esquerda que Bernardo deixou vaga contando com o apoio dos laterais para criar situações de 2 para 1 com o lateral adversário, sendo Falcão a referência na aérea para os cruzamentos. Quando a equipa joga com equipa mias fortes que eles prefere jogar mais em contra-ataque com Fabinho a conduzir a bola da zona defensiva para a zona ataque enquanto os seus companheiros procuram desmarcações para conseguir criar perigo para a baliza adversária e ai é Bernardo que abre à esquerda e Germain joga mais perto de Falcão e procura a profundidade entre os centrais e o guarda-redes adversário.

Fig.2.Contra-ataque do Mónaco.

Fig.3.Desmarcação dos avançados do Mónaco.

Fig.4.Variação de flanco para conseguir superioridade numérica.
Fig.5.Início do processo ofensivo por um dos defesas centrais.


     A defender, o Mónaco aproveita o facto de Fabinho já ter sido defesa para muitas vezes jogar com 5 defesas ficando Fabinho responsável pelas dobras aos companheiros ou por ir fazer pressão com algum colega para ter vantagem e tentar ganhar a bola rápido para sair em contra-ataque. Quando Fabinho recua para junto da defesa os outros três médios jogam mais juntos numa posição central ficando a cargo de Germain ir pressionar os laterais quando a equipa adversária começa o jogo ofensivo pelas linhas se o adversário tentar sair a jogar pelo meio é Falcão que faz essa pressão ficando Germain nas costas dele funcionando com o primeiro médio de pressão para a equipa não ficar em inferioridade numérica no meio campo, estando sempre equilibrada nessa zona dificultando a troca de bola por zonas mais centrais do campo.

Fig.6.Posicionamento defensivo na saída de bola adversária.
Fig.7.Posicionamento defensivo numa variação de flanco.
Fig.8.Posicionamento da equipa com a bola num flanco.
Fig.9.Posicionamento num contra-ataque.


   Esta equipa do Mónaco ainda está em todas as competições podendo ganhar 4 troféus. Jardim conseguiu construir uma equipa com muita qualidade e com aspirações a lutar por títulos sem entrar em loucuras financeiras recorrendo a jovens valores que ele achava capazes de ajudar o Mónaco a vencer títulos e se isso acontecer será uma aposta ganha quer por ele quer pela direcção do Mónaco que apostou nele.













































Assim se quer um treinador.

      O TREINADOR, o líder, o que toma as decisões, a mente da equipa, o que treina e passa a mensagem! O quão complexo, difícil e ing...