segunda-feira, 31 de julho de 2017

O que se viu na pré-época.


Os três grandes portugueses acabaram a pré-época e já preparam os primeiros jogos oficiais da temporada.
Começando pelo Benfica, o que se viu nos jogos amigáveis realizados foi que Pizzi e Fejsa continuam a formar uma dupla coesa e com qualidade e que o ataque do Benfica continua a funcionar muito bem.
Pelo contrário a defesa do Benfica apresentou dificuldades contra equipas com qualidade, pois os defesas centrais não têm velocidade suficiente para jogar com a defesa tão subida principalmente o que jogar do lado direito pois nenhum lateral direito consegue fazer as compensações defensivas que Nélson Semedo fazia.
No que toca a reforços, Seferovic foi a nota positiva pois demostrou qualidade e que é um grande jogador, a nota negativa até ao momento é a falta de um defesa direito com qualidade para substituir Nélson Semedo no imediato.
O Porto teve uma boa pré-temporada com Aboubakar a mostrar que merece uma oportunidade no plantel principal e Brahimi parece decidido a que esta seja a sua época de afirmação definitiva no Porto.
No entanto não sabemos como o Porto se vai debater com clubes da mesma qualidade que a sua pois só defrontou clubes teoricamente mais fracos que eles e não deu para entender como a pressão alta que Sérgio Conceição quer implementar aguenta contra equipas que tenham jogadores velozes e com qualidade na frente de ataque.
Quanto a reforços o Porto ainda não teve nenhum até ao momento. Aboubakar foi o jogador mais em destaque no plantel do Porto.
O Sporting conseguiu com os jogos amigáveis perceber que o plantel tem mais opções que nos últimos anos e que o Sporting consegue jogar em vários sistemas táticos.
No entanto o plantel já começou a ser fustigado por lesões o que pode dificultar as aspirações do clube.
Quanto a reforços o Sporting mexeu-se bem, o único jogador que me parece ainda longe do que Jesus pretende é Matheus Oliveira.
A outra questão é a falta de um quarto central com qualidade, que pode ser resolvido com o facto de William poder fazer esse lugar, mas para isso é preciso que não saia do clube.
A pré-época é só para ver em que estado estão as equipas, o importante é o Campeonato e as competições europeias que começam agora.




sexta-feira, 28 de julho de 2017

As invenções de Jesus.


   Jesus apostou num 3-4-3 contra o Vitória no último amigável que o Sporting realizou.
   Esta aposta de Jorge Jesus foi um falhanço completo.
   Indo por partes, Jesus jogou com 3 defesas algo que nunca tinha feito antes, o que levou a uma certa estranheza por parte dos jogadores, além disso decidiu que um dos defesas centrais titulares seria o médio defensivo Petrovic.
  Entendo que com esta solução Jesus quisesse ganhar melhor saída de bola para os processos ofensivos, o problema é que para isso acontecer eles tinham de estar habituados ao sistema utilizado e coordenados, o que não aconteceu neste jogo.
   O outro problema foi a escolha dos laterais, Bruno César e Jonathan Silva, que tiveram dificuldades de posicionamento e depois não tiveram velocidade suficiente para compensar o mau posicionamento.
   Jorge Jesus continua a apostar em Matheus Oliveira com médio esquerdo o que se tem provado ser um erro porque Matheus continua a ter problemas em perceber o que Jesus pretende de quem joga naquela posição.
   Quem se ressentiu desta opção e da expulsão de Coates foi Doumbia que se sentiu perdido neste sistema tático, pois ficou muitas vezes desapoiado apesar disso lutou muito e nunca desistiu.
   Esta talvez não tenha sido a melhor altura para fazer experiências, o Sporting começa o campeonato dia 6 de Agosto e faltam poucos jogos amigáveis antes do inicio da temporada e talvez fosse melhor opção dar minutos aos jogadores que ele tem em mente que vão ser titulares para eles ganharem rotinas.

   Na minha opinião Jesus precisa de dar minutos no jogo contra a Fiorentina aqueles que vão ser primeira opção para eles estarem prontos para o jogo com o Aves dia 6 de Agosto. Além disso precisa de trabalhar muito a defesa pois ainda não está totalmente entrosada.

terça-feira, 25 de julho de 2017

4-4-2 pode ser uma boa opção.


   O Porto têm apresentado nos últimos jogos da pré-época um sistema tático diferente do normal atuando em 4-4-2.
   Este sistema tático até tém funcionado bem, aliás não é a primeira vez que o Porto utiliza este sistema, já na temporada passada com Nuno Espírito Santo o Porto tinha utilizado este sistema com avançados puro e tinha resultado muito bem tendo sido do meu desagrado quando o Porto mudou as peças ao sistema e desfez a dupla André Silva – Soares.
   Onde Soares era o típico “9” e André Silva o homem que jogava nas costas nele, sendo dois homens com grande presença aérea e dois excelentes finalizadores que dificultavam a vida às defesas adversárias.
     Neste novo Porto será Aboubakar o “9” e André Silva o homem que jogará nas costas dele.
    Neste nova temporada o Porto volta a este sistema mas com uma alteração por parte de Sérgio Conceição, agora o Porto vai atuar com dois extremos com enorme qualidade no 1 para 1 como são Brahimi e Corona e deixa o centro do meio campo entregue a um médio centro e a um médio defensivo que em princípio será Danilo Pereira e que muitas vezes terá de segurar o meio campo sozinho pois a ideia de Sérgio é que o médio centro que vai jogar à frente dele chegue com facilidade e constantemente à área adversária.
    Na defesa Sergio Conceição não deve mexer muito pois o Porto esteve muito bem defensivamente.
   Outra ideia de jogo que retiramos deste jogos de pré-época é maior exploração do jogo exterior em comparação com o ano passado o que pode beneficiar em muito o jogo do Porto.
   Esta equipa também tem opções para jogar em 4-2-3-1 para ficar mais equilibrada a nível do meio campo algo que será mais importante a nível de competições europeias do que no campeonato português.

sábado, 22 de julho de 2017

FutebolísticaMENTE falando





FutebolísticaMENTE falando, não podemos deixar de pensar no que o pensar, o recear, o arriscar e a tomada de decisão, podem influenciar o desempenho de um jogador e de uma forma geral, o futebol. Os "mind games", a crença, a vontade de vencer, o medo de perder...
Tantos serão os pensamentos que passam por um jogador durante uma época desportiva! Imaginem a noite anterior a um jogo do título, aquelas horas anteriores, imaginar o que vai acontecer no jogo, o lance em que vai fazer o golo decisivo. Também cabe aos jogadores saber lidar com estes e outros fatores como a pressão e a crítica, distinguindo-se daí os mais frios e os mais fortes mentalmente.
Temos o exemplo do campeão europeu "Éderzito". Éderzito foi o autor do golo que deu à seleção portuguesa a única conquista internacional até à data. O avançado português fez um golo do meio da rua. Momentos antes de entrar em campo, disse ao mister Fernando Santos, que lhe estava a dar instruções, "Mister não se preocupe, eu vou fazer golo... Eu vou fazer golo!" e fez! Numa altura em que foi altamente criticado por fazer parte dos "23", este Homem e a sua "mental coach" conseguiram a proeza de mostrar de que é que o Éderzito é feito.
Mas há mais momentos marcantes no futebol, em que a força mental e a motivação são proponderantes. Toda a gente se lembra do célebre jogo, em que o Liverpool consegue a reviravolta histórica (em pénaltis) frente ao AC Milan, na final da liga dos campeões, depois de estar a perder 3 a 0 ao intervalo. Nesse jogo, Steven Gerrard (capitão) pediu ao treinador para falar a sós com a equipa, fechando-os no balneário. Fez a palestra da vida dele, foi o autor do 1º golo e a sua equipa foi campeã europeia.
Já para não falar no nosso "Zé"! José Mourinho, o homem dos "mind games", o "Special One", o treinador que levou o FCP ao trono Europeu em 2004 (no tempo dos "galáticos" do Real Madrid) e que levou o Inter de Milão a esse mesmo trono em 2010, batendo a melhor equipa do século XXI nas meias finais (o Barcelona de Pep Guardiola, os "Tiki taka"). Mourinho sempre foi capaz de potenciar e agigantar os seus atletas, através da sua oratória e crença nas capacidades de todos. Nunca foi brilhante taticamente, mas sim moralmente inabalável e com equipas à sua imagem.
Outro caso parecido é o de Diego Simeone, um ícone do Atlético de Madrid, nele encontramos a mística e a força deste clube. Simeone levou o clube por duas vezes à final da liga dos campeões europeus e foi campeão espanhol. As suas equipas não jogavam um futebol atrativo, mas nos duelos individuais a melhor equipa era a dele... à sua imagem.

Neste jogo, a capacidade mental não é tudo, mas faz a diferença em todos os aspetos. A qualidade é a base, mas é nos fatores mentais que se distinguem os melhores; não só na parte motivacional como na interpretação do jogo. "O Homem é do tamanho do seu sonho" e o sonho está na mente do Homem.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

A sorte de Marítimo e Braga na Europa.


    O Marítimo e o Braga ficaram a conhecer ontem os clubes que vão defrontar na eliminatória da Liga Europa.
     O Marítimo vai jogar com Botev Plovdiv da Búlgaria, um clube que conseguiu a qualificação para a Liga Europa através da vitória na Taça da Bulgária.
    Além de ter ganho a taça na Bulgária o Botev é um clube que causa muitas dificuldades aos adversários a jogar em casa, muito por culpa do apoio do seu público e da pressão alta que impõe na saída de bola dos adversários o que faz com que as equipas tenham dificuldades em construir jogo e sofram um sufoco constante por parte do Botev.
     O Braga por seu turno vai jogar contra o Aik Estocolmo vice campeão da Suécia e que pela forma direta que aborda os jogos pode causar dificuldades à defesa bracarense, que vai ter de lidar com as altas estaturas dos avançados do Aik que são fortíssimos nas bolas aéreas.
    No entanto tanto o Botev como o Aik tem dificuldades defensivas, o Botev por deixar muito espaço nas costas da defesa, principalmente nas costas dos laterais que como sobem muito no terreno deixam muito espaço livre que pode ser explorado pelos extremos do Marítimo, o Aik tem centrais lentos o que pode facilitar a vida ao Braga que pode aproveitar a velocidade de Horta, Wilson Eduardo e Rui Fonte para criar perigo e ultrapassar esta eliminatória.
     Há boas possibilidades de Marítimo e Braga passarem as respectivas eliminatórias, pois ambas têm mais qualidade que os seus adversários.
     Espero que ambas consigam a passagem.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

A importância da pré-época.


Por muito que o adepto futebolístico não goste muito de jogos amigáveis de pré-época, eles são essenciais para a construção de uma equipa.
Em primeiro lugar a pré-época permite ao treinador ver a forma em que estão os seus jogadores e decidir qual a abordagem física que deve ter nos treinos.
Também permite ao treinador integrar os novos jogadores sem eles terem a pressão imediata de jogos de competições oficiais.
É nesta fase da época que os treinadores podem treinar os seus sistemas táticos com os seus jogadores de forma a que estes ganhem rotinas para quando começarem as competições oficiais a equipa já esteja bem coordenada e os jogadores já tenham rotinas uns com os outros para que seja fácil para eles saberem o que fazer em campo.
A pré-época também dá muitas dores de cabeça ao treinadores pois é nesta altura que eles têm de escolher que jogadores querem contratar, que jogadores são para emprestar e que jogadores são para vender, além disso ainda têm de estar atentos às vendas de jogadores fundamentais e serem rápidos a substituí-los para não perderem qualidade.
Também é nesta altura que quem regressou de empréstimo tenta provar que merece uma oportunidade no plantel e se conseguir provar isso vai confundir as contas dos treinador.
Além disso tudo têm de lidar com as constantes notícias de possíveis saídas e entradas que a comunicação social pública diariamente.
É provavelmente a altura mais stressante numa época futebolística para um treinador.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Os reforços à lupa.


Depois de quatro jogos amigáveis já se começa a ver a forma dos reforços do Sporting.

Piccini-Defende muito bem é muito difícil ultrapassa-lo no um para um, é muito melhor que os seus antecessores neste aspeto, no entanto ainda não tem rotinas ofensivas o que o torna um elemento previsível no ataque fazendo com que perca a bola demasiadas vezes ou quando não a perca fique sem saber o que fazer com ela.

Coentrão- Ao contrário de Piccini, ofensivamente já está adaptado ao resto da equipa o que ainda não está bem é a forma física derivada ao poucos jogos que fez nas últimas épocas.

Mathieu – Vê-se que tenta fazer o que Jesus pretende dele como por exemplo as saídas para o ataque com a bola controlada passam todas por ele, demostra ainda pouco entrosamento com os colegas o que prejudica a saída de bola e vê-se que ainda tenta encontrar a forma depois da lesão.

André Pinto- Cumpriu o seu papel sem inventar e sem grandes problemas tem sido o melhor central até agora.

Battaglia- Uma mais valia para o meio campo, além de ser um excelente jogador com enorme qualidade de desarme  e que segura bem a bola provou nestes jogos que tanto pode jogar a médio centro como a médio defensivo.

Matheus Oliveira- Nota-se que tem qualidade de passe e sabe o que fazer com a bola no entanto não se sente confortável na esquerda onde demostra dificuldades para se adaptar ao que Jesus pretende de quem joga lá.


Bruno Fernandes- Demostrou ter qualidade para substituir Adrien, as indicações que deu até ao momento mostram que os 9 milhões que o Sporting deu por ele foram bem dados.

Doumbia- É um homem golo, desmarca-se bem, sabe procurar bola entre linhas e mais importante funciona bem com Bas Dost.

Vamos ver do que esta equipa é capaz.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Boas opções por empréstimo.


      O Porto,Benfica e Sporting já têm neste momento alguns jogadores com os quais não vão ficar no plantel e que vão ser emprestados e hoje destaco 3 por equipa.
      Começando pelo Benfica que deve emprestar André Horta,João Carvalho e Carlos Ponck. 
      André Horta e João Carvalho são dois médios centro/ofensivo que apesar de ainda serem jovens já têm passado na Primeira Liga Portuguesa e possuem qualidade para jogar a titular na maior parte dos clubes da Primeira Liga. 
      Ponck era um médio defensivo que após o empréstimo ao Chaves na temporada passada se tornou um excelente defesa central e tem muitos clubes interessados nele.
      O Sporting tem como alvos mais apetecíveis por empréstimo Matheus Pereira,Francisco Geraldos e Gelson Dala.
    Matheus é um extremos com excelente qualidade técnica e consegue criar desequilíbrios, encaixava perfeitamente no Desportivo de Chaves depois do regresso de Fábio Martins a Braga.
       Francisco Geraldes depois de uma excelente primeira metade da época passada viu o seu lugar no Sporting tapado por Bruno Fernandes e Matheus Pereira e deve ser emprestado.
      Gelson Dala é um avançado que após uma boa temporada na equipa B do Sporting precisa de minutos na primeira liga para ser opção na equipa principal do Sporting.
     O Porto por seu turno tem em Gudino, Galeno e Victor Garcia os alvos mais apetecíveis.
    O primeiro é guarda-redes e já mostrou na passagem pelo União da Madeira que apenas precisa de minutos na Primeira Liga para mostrar que é o futuro da baliza do Porto. 
    Galeno é a revelação da Segunda Liga e tem muitos interessados nele,que apenas estão à esperam que o Porto acabe o estágio.
    Victor Garcia foi dos melhores do Nacional na época passada e continua a ter pretendentes na Primeira Liga e como o Porto não conta com ele deve voltar a ser emprestado.
       No entanto não é certo que isto aconteça.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Que Futuro?


O texto de hoje é sobre alguns jogadores que passaram por Portugal e que têm o futuro incerto nos seus clubes atuais.
Os destaques são Renato Sanches e Diego Costa que têm a continuidade no Bayern de Munique e no Chelsea quase descartada, no entanto Renato Sanches pode não acabar a ligação ao colosso alemão em definitivo podendo ser emprestado para ganhar minutos que lhe permitam mostrar ao Bayern que tem qualidade para ser titular em Munique.Diego Costa deve mesmo abandonar o Chelsea em definitivo depois da forma como foi tratado por Antonio Conte, restando apenas saber qual o novo clube de Diego Costa. Também estão incluidos neste lote Markovic, Jackson Martinez, Slimani e Éder. 
Markovic não viajou com o Liverpool para o local onde o clube se encontra a estagiar o que deixa antever que Kloop não conta com ele para a proxima época e como tem clubes interessados nele o mais certo é que desta vez abandone o clube a titulo definitivo.
O ultimos três jogadores deste lote sao três avançados que tiveram sucesso na Liga Portuguesa mas que têm perdido protagonismo nos clubes em que estão agora
Slimani e Eder estao neste momento na lista de dispensas de Leicester e Lille no entanto nao deverão ter dificuldades em encontrar clubes que façam propostas por eles e deverao ser vendidos rapidamente. Slimani pode ainda ficar em Leicester pois é um avançado que se enquadra com facilidade no estilo de jogo da Liga Inglesa.
Jackson Martinez está perdido na China e desde que deixou o Porto tem tido dificuldades em afirmar-se num clube, acabando na China o que o deixa um pouco de fora das contas da seleção. Por isso Jackson tem intenções de se transferir para um clube que lhe de mais visibilidade para chegar à seleção.
Resta agora esperar para ver em que clubes vão acabar este jogadores.

domingo, 16 de julho de 2017

O negócio Bonucci.



Bonucci transferiu-se da Juventus para o Ac Milan neste mercado de transferências causando umas das transferências mais inesperadas até ao momento.
A transferência é inesperada pelo simples motivo de Bonucci ter trocado a Juventus por um dos seus rivais, tornando-os mais fortes e causando problemas à sua ex equipa que fica sem um dos defesas titulares.
Este negócio foi excelente para o Ac Milan é péssimo para a Juventus o que comprova que algo se passa no clube.Antes da venda se ter concretizado já tinham vindo a público notícias que elementos do plantel estavam de costas voltadas com Allegri e que tinham intenções de sair do clube e parece que estão a cumprir as suas intenções pois além de Bonucci também Daniel Alves já abandonou o clube.
Por parte de Bonucci foi um negócio bom em termos pessoais e não tão bom em termos futebolísticos.Em termos pessoais a sua família continua perto dele pois ele continua em Itália e assim pode acompanhar o seu filho. Em termos futebolísticos sai de uma equipa campeã italiana e que chegou à final da Liga dos Campeões para uma que apenas vais jogar a Liga Europa e que apesar de estar a construir uma grande equipa não é certo que consiga ganhar títulos. O certo é que com a ida para Milão será o novo capitão do Ac Milan.
O Ac Milan com a contratação de Bonucci ganha profundidade no plantel para poder optar por um sistema tático com três centrais pois já tem qualidade suficiente na zona central da defesa para fazer isso sem ficar desequilibrado em campo, tendo agora um patrão para que consiga coordenar a linha defensiva e ser uma voz de comando para o resto da equipa algo que antes não acontecia.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

"Desabafo de um distritaleiro"


Foto de Nautilio Ribeiro.
    Na vida, somos feitos daquilo que vivemos, daquilo que vemos, dos meios em que estamos inseridos, das pessoas que entram e participam na nossa vida. Somos feitos de momentos, de emoções, de obstáculos, de perdas e de conquistas. 
     Na minha vida existiu futebol...Futebol? E o que tem o futebol para nos oferecer? Vejamos em mínimas coisas... Cada treinador, cada companheiro de equipa cada adversário, cada exercício de treino, cada bola ao ferro, cada golo sofrido.... Já viram as coisas com que temos de lidar? Como traços de personalidade ( não só de quem nos rodeia), as emoções que se sentem (a tristeza, a frustração, a alegria, a adrenalina)... Os valores morais que estão envolvidos, como a humildade, o assumir os erros, a entreajuda, o respeito... O saber lidar com injustiças, o saber perder, o querer ganhar, o querer ainda mais... O acordar às 6h30 da manhã a um fim de semana para tomar o pequeno almoço, porque tens de estar no campo às 7h para ir para o jogo que é fora às 9h... A dedicação, o sacrifício... O gosto de jogar a famosa peladinha... A paixão que é o futebol, para os adeptos, para os treinadores, para os jogadores, para quem o vive e nele participa...O sonhar ser jogador profissional... "Mas porque é que continuas a jogar se já viste que não vais dar profissional?" Que alegria jogá-lo... No pelado, no sintético, na relva natural ou na rua com o pessoal ( como todos começam)... Repito, que alegria jogá-lo... Que alegria nele participar... Estar no banco e querer estar lá dentro... No caso do treinador, o líder, o que passa uma mensagem, aquele que mais pensa, observa e decide fora das quatro linhas... Não é fácil. O sonho de treinar os melhores do mundo, nos melhores estádios do mundo... Pisar a relva, olhar em volta e ver 60 mil e pensares... Como é possível, tudo isto? Esta realidade... Eu não sei... Mas se eu souber um dia digo-vos...Mas uma coisa eu sei. Eu sei a alegria que é jogá-lo! Na minha vida existiu futebol, e vai continuar a existir...

Escrito por Nautilio Ribeiro.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Apostar nas promessas.


    O Real Madrid neste mercado de transferências ainda só contratou jogadores com menos de 23 anos o que demonstra o tipo de contratações que Zidane pretende para o clube.
   A ideia de Zidane passa por aproveitar os grandes jogadores experientes que tem e contrata jogadores jovens para que estes possam aprender com eles, e daqui a uns anos quando eles estiverem prontos para ser titulares a transição ocorra com naturalidade sem ser necessário gastar tantos milhões como teria que gastar se os contratasse mais tarde.
     O Real Madrid contratou Vinícius Júnior de 17 anos ao Flamengo, Vinícius é considerado o novo Neymar por parte dos analistas de futebol e custou 45 milhões ao Real Madrid, o que pode ser considerado pouco se o jogador for mesmo o grande jogador que toda a gente espera que ele seja.
     Também contratou Theo Hernandez um dos mais promissores defesas esquerdos do mundo e que fez uma excelente temporada de 2016/2017 em Alaves e que terá todas as condições para aprender com Marcelo e ser o futuro defesa esquerdo do Real Madrid e da seleção espanhola.
     A estas contratações junta-se a aposta em Vallejo que esteve emprestado na temporada passada e é um dos defesas centrais espanhóis que mais futuro têm e que volta a Madrid depois de uma excelente temporada na Alemanha.
    Esta aposta começou na época passada com Zidane a contratar Morata e a dar mais importância no plantel a Asensio, a Lucas Vasquez e a Kovacic.
   Com esta filosofia o Real Madrid tem um dos melhores planteis atuais e ao mesmo tempo consegue preparar o seu plantel para os próximos anos apostando num misto de veterania com juventude.

   Isto só vem provar a inteligência de Zidane não só a organizar a equipa em campo, mas também na organização do plantel.

terça-feira, 11 de julho de 2017

O Renascimento do Ac Milan.


      O Ac Milan está decidido a voltar a entrar nas contas pelo título da Liga Italiana e pelo acesso à Liga dos Campeões e por isso abriu os cordões à bolsa para reforçar e bem o seu plantel.
     Como consequência de ter ficado em 6ºlugar o Milan vai ter de disputar a pré-eliminatória da Liga Europa e teve que atacar o mercado de transferências mais cedo para ter a equipa já quase toda definida quando for jogar essa pré-eliminatória.
    Começando pela defesa o Milan contratou Mussachio , Ricardo Rodriguez e Conti, o primeiro é um central que foi o patrão da defesa do Villareal com experiência em competições europeias e em jogar contra os melhores do Mundo, Messi e Ronaldo, que fará uma excelente dupla com Romagnoli enquanto o segundo veio para dar qualidade ao lado esquerdo da defesa do Milan que era o ponto fraco da equipa, por seu turno Conti veio para competir com Abate.
     Para o meio campo contratou Kessie e Calhanoglu. Kessie é um médio defensivo forte fisicamente e com um excelente posicionamento em campo o que lhe permite recuperar bolas com facilidade, foi um dos destaques da Atlanta na temporada passada tendo sido fundamental para a excelente classificação do clube.Calhanoglu é um médio mais ofensivo com muita qualidade e com um bom remate que pode dar à equipa muitos golo e assistências, além de ser muito forte nas bolas paradas.
     Para a frente de ataque o Milan contratou André Silva e Borini. André Silva é um avançado centro que tanto pode jogar sozinho na frente de ataque ou num sistema com dois avançados. Borini é um jogador que pode jogar a ponta-de-lança ou a extremo e que vem aumentar as opções ofensivas de Montella.
    Ao contrário dos anos anteriores o Ac Milan atacou bem este mercado de transferências e está a contruir uma equipa capaz de lutar pelos lugares cimeiros da classificação.


segunda-feira, 10 de julho de 2017

Continuidade em Guimarães.


      O Vitória de Guimarães fez a melhor venda até ao momento em Portugal sem contar com os três “grandes”, vendendo Bruno Gaspar à Fiorentina por valor a rondar os 4 milhões.
       Além desta venda fez algumas contratações interessantes até ao momento.
Contratou Francisco Ramos um dos melhores jovens médios portugueses, que possui qualidade suficiente para ser uma excelente mais valia para o Vitória. É um jogador com muita qualidade técnica e com uma grande entrega ao jogo. Apesar de não ser muito forte fisicamente consegue progredir com bola muito por culpa da sua inteligência e com isto ganha muitas faltas.
      Também contratou Estupiñán um jovem avançado colombiano rápido, possante e com facilidade de remate, muito parecido a Marega em termos de jogo que pode encaixar perfeitamente no estilo de jogo de Pedro Martins.
        Apesar de vender o seu defesa direito titular a verdade é que o Vitória mantém no seu plantel um grande defesa direito e que pode substituir Bruno Gaspar sem dificuldade, também manteve o resto da defesa titular o que garante uma certa coesão defensiva o que pode ser vantajoso, mas para isso o Vitória tem de aguentar as investidas pelos seus jogadores.
       O Vitória manteve a maior parte dos jogadores titulares do ano passado e espera que Sturgeon e Rafael Martins já se encontrem mais entrosados com o resto dos seus companheiros para puderem dar o melhor de si.
      Só resta ao Vitória escolher os jogadores que pretende por empréstimo para acrescentar valor e qualidade à equipa como foram o caso de Marega e Hernâni o ano passado e o Vitória tem tudo para fazer uma excelente temporada.

       Além da qualidade do seu plantel o Vitória tem uma vantagem que é a qualidade do seu treinador que consegue que os seus jogadores dêem tudo em campo e jogue um futebol com qualidade dando luta a todas as equipas.

domingo, 9 de julho de 2017

Jesus fez com Gelson o que Guardiola fez com Douglas Costa.


     A ideia de Jorge Jesus foi fazer com Gelson Martins o mesmo que Pep Guardiola fez com Douglas Costa.
     Esta ideia baseia-se em três ideias:
         -Circulação de bola do lado contrário ao que o jogador alvo joga.
         - Variação rápida de jogo para o jogador alvo.
         - Criação de vantagens para o jogador alvo.
    Jesus procurou usar estas ideias o ano passado no estilo de jogo do Sporting, recorrendo a elas em grande parte das partidas principalmente quando o resultado não era o desejado.
    O Sporting fazia a saída de bola quase sempre por Coates permitindo ao lateral esquerdo avançar mais no terreno para ser mais fácil fazer circulação de bola no lado esquerdo quando Coates soltava a bola para William e este entregava ao extremo ou ao defesa esquerdo.
   Quando a bola entrava na esquerda Adrien chegava perto deles para que fosse possível fazer circular a bola por jogadores do Sporting naquele lado do campo se a perder, o mesmo acontecia no Bayern de Munique com Xabi Alonso a dar apoio à circulação, mas no caso do Bayern acontecia à direita.
     Esta circulação acontecia ate que as equipas adversárias deixassem o lado contrário com apenas o homem de marcação proporcionado assim uma situação de 1x1.
     Quando isto acontecia faziam chegar rápido a bola a William ou Coates no caso do Sporting e no caso do Bayern de Munique a Xabi Alonso para que pudessem variar rápido o jogo e permitir a Gelson no Sporting e Douglas no Bayern usarem o facto de estar apenas com um defesa perto para criar perigo às balizas adversárias.

     Com isto conseguiram que Gelson e Douglas Costa fizessem as melhores épocas das suas carreiras sendo decisivos em muitos dos golos que as suas equipas fizeram ao longo da época.

sábado, 8 de julho de 2017

Do que é capaz este Braga?


     O Sporting de Braga foi a equipa portuguesa que fez o ataque ao mercado mais cedo muito por culpa de uma temporada de 2016/2017 muito atribulada o que permitiu à direção e a Abel Ferreira começar a construir o plantel ainda no fim da temporada passada.
      O clube conseguiu reforços para quase todas as posições, todos eles com qualidade para lutar pela titularidade.
     Para a defesa contratou Raúl Silva, Bruno Viana, Esgaio e Jefferson. Esgaio foi contratado para lutar pela titularidade na lateral direita com Marcelo Goiano, por seu turno Jefferson parte em clara vantagem na lateral esquerda onde deverá ser titular indiscutível.
     Na zona central da defesa o Braga ficou mais forte pois contratou Raúl Silva que na temporada passada foi o patrão da defesa do Marítimo, uma das defesas mais sólidas nessa temporada, e que fez alguns golos em lances de bola parada permitindo mais poder de fogo ao Braga nesse tipo de lances.
    No meio campo o Braga tem dois dos melhores médios defensivos do campeonato, Assis e Vukcevic, e a eles conseguiu-lhe juntar Fransérgio um médio centro com grande qualidade técnica e forte nas recuperações de bola, que vai fazer o papel de Battaglia entretanto transferido para o Sporting. Com esta contratação o Braga consegue manter uma boa dupla de meio campo e consegue também ter no banco uma das maiores promessas portuguesas, Bruno Xadas.
     A única posição do plantel do Braga que precisa de ser reforçada é a de extremos em que Abel só conta com três jogadores intransferíveis, Fábio Martins, Wilson Eduardo e Pedro Santos. Estou curioso para ver com Fábio Martins vai jogar em Braga depois de uma excelente temporada no Desportivo de Chaves, pois pode ser um dos jogadores mais decisivos deste Braga.
     Na frente de ataque Abel Ferreira vai ter de escolher quem fica no plantel pois tem opções a mais.      Em vantagem estão Rui Fonte e Dyego Sousa, o primeiro por ter uma forma de jogar diferente de todos os outros e Dyego Sousa por ter sido contratado esta época.

   O Braga tem muita qualidade e quantidade no plantel, resta agora esperar para saber se esta temporada vai correr melhor que a anterior e corresponder às ambições do seu presidente.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Não foi a melhor jogada de Conte.


    António Conte protagonizou um dos momentos mais estranhos deste mercado de transferência. Conte avisou Diego Costa que não contava com ele para a próxima temporada por mensagem, quando o jogador se encontrava ao serviço da seleção espanhola.
    A ideia de Conte era vender Diego Costa para contratar Lukaku, mas a forma como dispensou Diego Costa não foi a mais correta e ainda por cima quando o fez não tinha a certeza que ia conseguir Lukaku.
     A verdade é que Lukaku parece neste momento estar mais perto de assinar pelo Manchester United do que pelo Chelsea o que faz com que tenha saído tudo ao contrário a António Conte que perde a luta por Lukaku para um rival direto e vai ficar sem o seu melhor marcador da época passada.
Lukaku fez 25 golos na temporada passada da Liga Inglesa enquanto Diego Costa fez 20 golos, o facto de ter feito mais golos juntamente com o facto de não ser tão conflituoso quanto Diego Costa foram o que fez Conte optar pela sua contratação e consequentemente pela dispensa de Diego Costa.
      No entanto Diego Costa faz 20 golos numa equipa em que não era a estrela e onde o seu papel era disputar todas as bolas com os defesas para depois libertar Hazard e Pedro entre linhas para que estes pudessem aparecer isolados. Em contrapartida Lukaku era a estrela da equipa e o jogador alvo das ações ofensivas do Everton, que construir os ataques em função de Lukaku.
    A forma como disse a Diego Costa que não contava com ele fez com que perdesse toda a vantagem negocial com os clubes que o quisessem contratar pois agora o jogador sabe que pode escolher o clube e o Chelsea vai ter de o deixar ir para o clube que ele quer.
     Foi uma péssima decisão de António Conte.



quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sem margem de erro para Wenger.


       O Arsenal manteve Arsene Wenger como seu treinador mesmo sabendo que a opinião da maior parte dos adeptos era que deviam contratar outro treinador.
     O que pesou na decisão da direção do Arsenal foi tudo o que Wenger fez pelo clube e a experiência que ele já tem como treinador do clube, mas a verdade é que o Wenger e o Arsenal já não ganham a Liga Inglesa  desde 2004.
         Para se ter uma noção jogadores como Fabregas e Robin Van Persie tiveram que sair do Arsenal porque queriam ser campeões e achavam que ali não conseguiam.
       Se nos anos anteriores Wenger conseguiu minimizar os estragos com a qualificação da equipa para a Liga dos Campeões, isso não acontece esta temporada, em que a equipa vai disputar a Liga Europa.
       A verdade é que o Arsenal tem sempre uma equipa competitiva com qualidade para fazer melhor, mas nos momentos decisivos fica sempre a faltar qualquer coisa.
      Em Inglaterra é mais normal as equipas grandes perderem pontos com equipas mais fracas devido ao maior equilíbrio, no entanto o Arsenal tem de ser capaz de evitar esta situação senão continuará longe do título.
      Além disso Wenger tem de reforçar algumas posições em que o Arsenal tem menos qualidade, por exemplo com um jogador como Ozil no meio campo o Arsenal precisa de um excelente recuperador de bolas a jogar como médio centro para depois libertar Ozil para este organizar o jogo ofensivo da equipa. Se conseguir que isso aconteça será mais fácil para Ozil ser decisivo e aproveitar as excelentes desmarções de Alexis Sanchez. Com a aquisição de Lacazette o Arsenal torna-se mais perigoso no ataque, no entanto continua a precisar de reforçar a zona mais defensiva do meio-campo.
    É provavelmente a última oportunidade de Wenger ser campeão no Arsenal, porque senão o conseguir não acredito que fique no clube no fim da temporada.



 

terça-feira, 4 de julho de 2017

Tudo calmo na Luz.

    

    O Benfica já encaixou até ao momento perto de 90 milhões em transferências com a venda de Ederson, Lindelof e Marçal.
     O impressionante além do dinheiro já encaixado em transferências é o facto do clube ter no plantel jogadores para colmatar as saídas destes jogadores e conseguiu ir ao mercado contratar jogadores com qualidade para substituir esses jogadores.
    Na baliza o Benfica contratou André Moreira e Bruno Varela dois dos jogadores portugueses com mais qualidade naquela posição que se juntam a Júlio Cesar um dos melhores guarda-redes da atualidade.
    Na defesa o Benfica tem jogadores suficientes e com qualidade para todas as posições. No entanto tem jogadores com mercado, que podem ser vendidos neste mercado de transferências e só nessa situação o Benfica vai reforçar a defesa.
   A outra questão na defesa é a renovação de Eliseu, que na minha opinião devia acontecer pois Hermes ainda não tem rodagem suficiente no futebol Europeu para ser concorrente de Grimaldo.
     O meio campo foi o sector mais reforçado até ao momento com a compra de Krovinovic e Chrien. O Benfica tem neste momento jogadores suficientes para escolher o sistema tático que mais lhe convém pois tem neste momento opções para isso, tendo até que arranjar colocações para alguns jogadores pois tem opções a mais.
    Na frente de ataque o Benfica contratou Seferovic e mantêm o resto dos avançados tendo agora quatro homens golo o que deixa complicada a tarefa de Rui Vitória de escolher os titulares. Nas alas o Benfica tem muita gente e precisa de decidir quem sai e quem fica no plantel. E se quem sai, sai por empréstimo ou é vendido para fazer ainda mais dinheiro.

     O Benfica consegue fazer perto de 90 milhões e ainda manter 9 dos titulares e nos dois que perde consegue arranjar soluções que pouco custo tiveram para o clube. Pode-se dizer que o Benfica está tranquilo com o mercado.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Primeira versão do Sporting 2017/2018


O Sporting é dos três “grandes” portugueses aquele que mais se reforçou até ao momento, tendo contratado jogadores para quase todas as posições em que Jesus achava que havia falta de opções de qualidade.
Na defesa o Sporting contratou Piccini,André Pinto e Mathieu, faltando acertar detalhes para finalizar a contratação de Coentrão. Com a chegada destes jogadores Jesus recebe jogadores habituados a grandes jogos ficando mais forte o sector que mais problemas deu na temporada passada. Com a possibilidade de abandonar o clube se surgiram propostas estão Paulo Oliveira, Zeegelaar e Schelotto que não são neste momento indiscutíveis.
O meio campo tem neste momento excesso de jogadores pois o Sporting contratou Battaglia, Mattheus e Bruno Fernandes e já tinha no plantel William Carvalho, Adrien, Palhinha, Francisco Geraldes e Petrovic.
Palhinha e Francisco Geraldes estão dependentes da continuidade de Adrien e William em Alvalade enquanto que Petrovic é para ser vendido, no entanto se William e Adrien forem vendidos continua a não ser certo que Geraldes e Palhinha fiquem pois Jesus provavelmente vai tentar contratar alguém para com mais experiência.
O ataque do Sporting parece fechado no que toca aos dois avançados com que Jesus costuma jogar pois já tem profundidade suficiente com 4 jogadores, Podence, Alan Ruiz, Bas Dost e Doumbia.
Por seu turno nas faixas só Bruno Cesar tem lugar garantido no plantel, Gelson tem mercado e pode ser vendido, Bryan Ruiz deve ser vendido ou emprestado depois de ter estado em baixo de forma na época passada. Matheus Pereira e Iuri Medeiros podem ficar no plantel ou podem ser emprestados tudo depende do que Jorge Jesus achar do rendimento deles na pré-temporada e da quantidade de jogadores que o Sporting contratar para a posição de extemos.

Até agora o Sporting parece estar a movimentar-se bem e a contratar com critério tentando não repetir o falhanço que foram a maior parte das contratações da época passada.
Equipa titular do Sporting se a contratação de Coentrão se confirmar


domingo, 2 de julho de 2017

As dúvidas no Dragão.

    

   O Porto é dos três grandes a equipa que menos se movimentou até ao momento no mercado de transferências.
    Para já o Porto ainda não contratou ninguém e a nível de vendas o destaque vai para os 40 milhões que o Ac Milan pagou por André Silva.
    A ideia do Porto passa por decidir primeiro quem fica no plantel e o dinheiro que faz com as vendas para depois atacar as contratações.
    Na baliza Casillas parece destinado a sair do Dragão, primeiro porque já não vai para novo e segundo porque aufere um dos salários mais altos do plantel, o que torna difícil ao Porto segurar Casillas.
    Nos corredores laterais da defesa do Porto, o clube parece não ter muitos problemas pois têm opções suficientes para os dois lados, no entanto ainda tem de esperar para ver o que o mercado lhe reserva, pois, Layun e Telles têm mercado e Maxi Pereira também aufere um salário muito elevado o que poderá levar a saída do jogador pois o Porto tem um dos melhores laterais da época passada, Ricardo Pereira.
    Na zona central da defesa Marcano e Filipe são indiscutíveis, restando saber se Martins Indi e Reyes vão ser transferidos e permitir fazer um bom encaixe para depois contratar jogadores para lutarem pela titularidade nessa zona.
    No meio campo mantêm-se três dos jogadores mais influentes do Porto, Danilo, André André e Oliver, no entanto é uma das zonas mais importantes de reforçar pois não há no plantel jogadores que possam substituí-los e ter o mesmo rendimento que eles.
   No ataque também ficam no plantel Corona, Brahimi e Soares e ainda há dúvidas quanto a Aboubakar que o ano passado esteve em bom plano no Besiktas e que pode render ao Porto um bom encaixe, o que permitiria a Sérgio Conceição contratar um ponta-de-lança que lute com Soares pela titularidade. Outra posição que precisa de ser reforçada é a de extremo pois apenas Corona e Brahimi têm lugar assegurado no plantel e precisam de concorrência, visto que Hernâni e Marega dependem do que Sérgio Conceição achar deles na pré-temporada.

    Vamos esperar para ver o que o Porto faz neste mercado de transferências.

sábado, 1 de julho de 2017

Na luta por um lugar no plantel.


       Todos os anos quando os três grandes portugueses dão oportunidades às suas jovens promessas de fazerem a pré-temporada com a equipa sénior e tentar impressionar o respetivo treinador para ficar com um lugar no plantel principal.
      No Benfica Kalaica, Francisco Ferreira e Rúben Dias lutam pela vaga deixada pela venda de Lindelof para o Manchester United. Também na defesa Pedro Pereira tem de demonstrar que tem qualidade para ser o suplente de Nélson Semedo.
      Por seu turno André Horta perdeu espaço no plantel do Benfica depois da lesão que teve na época o que obrigou a equipa a reforçar-se com Krovinovic e Filipe Augusto e agora André Horta terá de impressionar Rui Vitória para ficar com um lugar no plantel do Benfica.
     Já Diogo Gonçalves e João Carvalho têm uma luta mais complicada pois o plantel do Benfica já tem muitos extremos o que torna difícil ficarem com um lugar no plantel. No entanto o facto de João Carvalho poder fazer várias posições pode ser um fator importante para conseguir o desejado lugar.
      O Sporting é dos três grandes o que tem mais jovens jogadores com a situação ainda indefinida.
      Na defesa Domingos Duarte vai fazer a pré-temporada, mas só terá lugar no plantel se o Sporting não tiver quatro centrais que agradem a Jorge Jesus.
     A partir da defesa as coisas complicam ainda mais pois no meio campo Palhinha e Francisco Geraldes têm o seu lugar dependente do que aconteça a Adrien e William Carvalho.
      Matheus Pereira e Iuri Medeiros além de terem de provar a Jorge Jesus que conseguem fazer o que ele pretende estão dependentes das contratações que o Sporting vai fazer para a posição de extremos, não tendo por isso o lugar no plantel assegurado.
     No Porto, Ricardo e Rafa Soares têm tudo para ficar no plantel após terem feito excelentes temporada ao serviço dos clubes em que estiveram emprestados, a eles pode se juntar Mikel Agu se a transferência de Rubén Neves para o Wolves se concretizar.
      Fede Varela, Rui Pedro e Galeno que na época passada representaram a equipa B do Porto também vão fazer a pré-temporada com o plantel principal, no entanto é provável que acabem por ficar na equipa B e possam ser chamados ao plantel principal quando necessários.
         Agora resta esperar pelas decisões dos treinadores dos três grandes.



Assim se quer um treinador.

      O TREINADOR, o líder, o que toma as decisões, a mente da equipa, o que treina e passa a mensagem! O quão complexo, difícil e ing...